quinta-feira, 20 de julho de 2017

Encontro Internacional de Motociclistas de Penedo


O XXI Encontro Internacional de Motociclistas de Penedo vai movimentar o município de Itatiaia nos 04, 05 e 06 de agosto. O evento, uma realização da prefeitura em parceria da Associação Comercial, Industrial, Agropecuária e Turística de Itatiaia (Aciati) e o apoio dos motoclubes da cidade, acontece na área de esporte e lazer do Clube Finlândia, ao lado do City Park Hotel, na área Central de Penedo.
De acordo com a organização, para receber o público será montada uma estrutura com praça de alimentação com cerca de 30 tendas que abrigarão restaurantes, praça de alimentação e lojas de produtos para motociclistas, entre outros. No  mesmo local haverá ainda um palco onde acontecerão shows com 14 bandas convidadas. Nos três dias de evento o público contará ainda como performance do locutor e DJ Fábio Lacerda, da Rádio Penedo. "A realização do evento esse ano é da Prefeitura de Itatiaia que tem como propósito realizar um encontro organizado e que ofereça entretenimento e  segurança para todos os participantes. O evento acontecerá no primeiro final de semana de agosto e esse ano tem o objetivo de resgatar a tradição e a essência dos primeiros encontros realizados na cidade", destacou o responsável pela organização dos eventos da prefeitura, Altamir Bossan.
Para garantir o sucesso uma equipe formada por profissionais da prefeitura estão se reunindo desde o mês de abril.
SEGURANÇA DO EVENTO
A organização informa que menores de idade só poderão entrar no evento acompanhados dos pais ou responsáveis que estejam portando documentos de ambos. A Guarda Municipal e Polícia Militar também estarão em parceria, auxiliando o trânsito e realizando a segurança do evento.
TAXA DE OCUPAÇÃO DOS HOTÉIS E POUSADAS
Segundo a Secretaria Municipal de Turismo, os hotéis e pousadas de Itatiaia, Penedo, Maromba e Maringá, já estão quase lotados. A taxa de ocupação nas três localidades já está em torno de 80%. De acordo com o secretário de Turismo, Alexandre Resende. “O Encontro de Motociclistas é importante por gerar entretenimento e também por ajudar a movimentar toda a economia local. Também é uma ótima oportunidade para os turistas conhecerem as belezas do local e retornarem em mais ocasiões” -  disse.
A PROGRAMAÇÃO
04 de Agosto (sexta-feira)
12 horas - Rádio Penedo
18h30min - Belonave
20 horas - Cassius Clay
21h30min - Banda Titânia
23 horas - Versão Brasileira
00h30min - PH Trio
04 de Agosto (sábado)
10 horas - Rádio Penedo
16 horas - Matallazi
18 horas - Camacho Trio
20 horas - D’Hanks
21h30min - Os Silvas
23 horas - The Black Bullets
00h30min - Ultra Volts
05 de Agosto (domingo)
10 horas - Rádio Penedo
11 horas - Jane Soren
14 horas - Sr. Gouvêa

Fonte: http://avozdacidade.com/site/noticias/cidades/60049/


sexta-feira, 14 de julho de 2017

A queda do Lula e o vizinho que mora ao lado


Com certeza a primeira condenação de Lula era uma das coisas mais esperadas dos últimos anos. É claro que ainda tem quem o defenda porque “ele foi um bom presidente”, “tirou o Brasil da miséria”, “ajudou aos pobres a comprar mais”, “deu o peixe ao invés de dar a vara e ensinar a pescar” e muitas outras coisas, mas não estou aqui pra falar de quem o defende e nem de quem o ataca, mas de quem, assim como eu, queria justiça diante das provas apresentadas e que alguns insistem em não querer ver. É como o vizinho que chega em casa, pega a mulher com o melhor amigo e age naturalmente como se nada tivesse acontecendo enquanto os “acusados” estão desesperados se vestindo e pensando: “Agora ferrou tudo!”, mas para a surpresa, o marido continua sendo o cara tranquilão de sempre. Prefere fingir que não viu nada para não perder o amigo que empresta dinheiro e o casamento de fachada.
A quase queda de “nine”, como é chamado nos bastidores da Lava Jato, digo quase porque ainda cabe recurso, defesa e as coisas que a gente já conhece no Brasil, mostra que ninguém, ninguém mesmo, está acima da justiça. O cara não pode ganhar uma eleição, dando uma de bonzinho, como foi o caso do “Lulinha Paz e Amor”, dar cargos e assistencialismo e achar que isso basta e meter os dez dedos, no caso dele nove, no dinheiro do povo achando que vai ficar impune. Ninguém está acima da lei. É como aquele vizinho que coloca um som nas alturas após as 23 hs e bêbado ainda grita: “a casa é minha e eu faço o que eu quero!”. Tudo bem, a casa é sua, mas se você vive em comunidade tem que seguir algumas regras coleguinha, ou vai chegar uma hora que temos que chamar a polícia para por ordem, porque muitos têm que trabalhar no dia seguinte.
Pessoas que acham que estão acima da lei, de acordos firmados e acham que aqui é brasil, eu digo: Aqui não é Venezuela, onde o cara se acha deus e manda na coisa toda. Temos sim responsabilidade em quem votamos e fomos um pouco culpado por ele ter sido eleito e feito o que fez. Até quem não votou nele, porque não basta apenas o seu voto contra ou a favor, você tem que fazer a sua parte convencendo as pessoas de que isso é bom ou ruim. É como um prédio em chamas. Você não pode sair e não se importar com quem ficou. Vamos gritar, vamos nos revoltar e vamos a luta companheiros, porque nunca na história desse país vivemos um momento como esse e podemos começar a mudar. Ano que vem tem eleições então não reeleja ninguém! Vamos a luta porque a mudança começa na sua rua. Isso aqui é Brasil, com “B”.

Leandro Resende

quinta-feira, 29 de junho de 2017

A PEÇA ‘COLUMBA LÍVIA’ ESTREIA NO TEATRO DO ESPAÇO Z, EM RESENDE

Texto de Marcello Jordan trata das relações humanas com delicadeza e emoção

O público de Resende poderá conferir nos próximos dias 01 e 02 de julho, às 20h, e no dia 08 de julho, às 18h e 20h, no teatro do Espaço Z, a peça ‘Columba Lívia’, que tem texto, direção e cenografia assinada por Marcello Jordan. Os ingressos para a curta temporada do espetáculo na cidade poderão ser adquiridos no próprio teatro duas horas antes das apresentações.

A peça trata da relação entre Tereza (Monica Izidoro) uma senhora que vive num asilo, e Isa (Mariza Sá) uma enfermeira que além dos serviços profissionais, serve como ouvinte e confidente das histórias e lembranças da idosa. O núcleo de personagens se completa com a chegada de Celeste (Fernanda Simões), a irmã de Tereza.

Segundo Marcello Jordan, a história de ‘Columba Lívia’ trata das relações humanas entre as três personagens com delicadeza e emoção. ‘É um texto que nos faz pensar sobre a vida e a morte, sobre família e solidão, sobre o passado e o presente. Mas não é um dramalhão; o humor permeia todas as cenas’, revela o autor.

Formado em arquitetura, Marcello Jordan se encontrou com o teatro ao ser convidado para assinar a cenografia de algumas peças em São Paulo. O trabalho com importantes nomes da dramaturgia, como Naum Alves de Souza, o levou ao estudo da dramaturgia e da direção. Um de seus textos para teatro, ‘Edifício Mariza’, foi um dos selecionados para o 1º Ciclo do Núcleo de Dramaturgia Sesi-British Council de Dramaturgia Contemporânea, sendo editado em livro junto com outras peças classificadas.

SERVIÇO
‘Columba Lívia’
Texto, direção e cenografia: Marcello Jordan
Elenco: Monica Izidoro, Fernanda Simões e Mariza Sá
Música original: André do Vale
Dias 01 e 02 de julho às 20h e dia 08 de julho às 18h e 20h
Local: Teatro do Espaço Z – Resende – RJ
Av: Gustavo Jardim s/n – Centro
Ingressos: (inteira) R$20,00 e (meia) R$10,00 
Vendidos no próprio teatro duas horas antes de cada apresentação
Classificação indicativa: 14 anos

quarta-feira, 28 de junho de 2017

PM apreende drogas no Morro do Cruzeiro


O Grupo de Ações Táticas (GAT) e a Ala Bravo do Serviço Reservado do 37º Batalhão da Polícia Militar apreenderam, na última segunda-feira, duas sacolas contendo 100 trouxinhas, um tablete da mesma droga, quatro pedras de crack, 14 sacolés de cocaína, uma balança de precisão, uma tesoura e uma faca. A apreensão aconteceu no bairro Morro do Cruzeiro.
As equipes após receberem informações de que na Rua Santa Efigênia, um homem, cuja identidade não foi revelada, havia fracionado e escondido no telhado um carregamento de drogas. “Ao chegarmos à residência, fizemos contato com um dos familiares que nos franqueou a entrada. Em buscas pelo terreno, encontramos no telhado da casa dos fundos duas sacolas contendo as drogas”, contou um dos militares que participaram da ação.
O material apreendido e a testemunha foram apresentados ao delegado titular da 89ª Delegacia Legal de Polícia Civil (RESENDE) Marcelo Nunes Ribeiro, que mandou instaurar inquérito policial para apurar o caso. A testemunha foi liberada após prestar esclarecimentos.
Fonte: http://avozdacidade.com/site/noticias/policia/59511/

terça-feira, 13 de junho de 2017

MPF pede reabertura de processo contra ex-prefeito


QUATIS
A reabertura de processo por improbidade administrativa no uso de repasses da União para a Saúde contra o ex-prefeito Alfredo José de Oliveira foi solicitada pelo Ministério Público Federal (MPF). A 1ª Vara Federal de Resende julgou improcedente a ação contra o ex-gestor e o MPF fez um recurso no Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF2) atacando a decisão.
De acordo com informações do MPF, o ex-prefeito teria sido acusado de quatro irregularidades em um convênio de 2004 com a Fundação Nacional de Saúde: comprar sem previsão e por R$ 85,1 mil, um veículo para transportar pacientes a outros municípios; não pagar a contrapartida de R$ 786 no convênio com a União; não comprar aparelho oftalmológico previsto; e má gestão financeira dos repasses recebidos.
O processo de recurso da Procuradoria Regional da República da 2ª Região pede que o ex-prefeito seja condenado por prejuízo de R$ 135 mil, conforme relatório de auditoria. O MPF tinha obtido o bloqueio dos bens de Oliveira, mas ele foi suspenso na sentença. O recurso será julgado pelos desembargadores da 6ª Turma do TRF2. “As penas por improbidade com prejuízo aos cofres públicos incluem o ressarcimento do dano, perda da função pública, suspensão de direitos políticos e pagamento de multa”, diz a nota do MPF enviada.
Para o procurador regional da República, Celmo Fernandes, autor do parecer sobre o recurso, a verba foi liberada de forma vinculada para atender as necessidades identificadas e não para ser gasta livremente pelo administrador. “O fato de não ter sido possível sequer localizar os equipamentos supostamente comprados demonstra ao menos a negligência do administrador, o que já bastaria para caracterizar a improbidade”, afirma o procurador.
O ex-prefeito Alfredo de Oliveira foi procurado pelo A VOZ DA CIDADE  e explicou a situação do processo. Ele afirmou que quando o MPF recorrer, o que é de praxe, ele entrará com contra recurso. Alfredo afirmou ter muita convicção que vencerá ainda na primeira instância. Ele contou sobre o processo que foi a compra de uma ambulância adquirida com recurso de convênio e a única coisa contrária é que ela não constava no plano de trabalho. O valor para compra era de R$ 250 mil, sobraram R$ 80 mil fruto de economia e a prefeitura adquiriu uma van para transporte de saúde fora do município. “O juiz federal entendeu que o dinheiro foi aplicado em Quatis. Houve economia de recurso e o único erro que cometi foi por não ter pedido autorização para a compra do que foi economizado. Mas se não compro, certamente estaria respondendo outro processo por transporte de pacientes sem condições adequadas. Já estava sofrendo pressão do MPF nesse sentido”, disse o ex-prefeito.
Segundo Alfredo, o que se vê atualmente são agentes públicos respondendo a processos por superfaturamento e uso inadequado de recursos e ele, responde por economia de recurso. O ex-prefeito lembrou que os recursos foram devolvidos para o Ministério da Saúde para poder quitar a prestação de contas. “Não tem problema algum desse processo entre prefeitura e Ministério da Saúde, a prestação de contas foi fechada e o juiz federal entendeu que não houve dano ao erário público, dando por encerrado o processo”, contou.
Fonte: http://avozdacidade.com/site/noticias/politica/59222/

quinta-feira, 25 de maio de 2017

Meritor atinge 100 mil eixos produzidos em Resende



Meritor atingiu o volume de 100 mil eixos produzidos em sua fábrica de Resende (RJ), que opera dentro do complexo industrial da MAN Latin America. Inaugurada há quatro anos, em maio de 2013, a unidade recebeu investimento conjunto de R$ 90 milhões, sendo R$ 40 milhões da Meritor, e o restante da Suspensys, que também ergueu unidade no local para montagem de componentes dos eixos. Juntas, elas inauguraram o parque de fornecedores da montadora. “Isto agilizou o processo de montagem e logística para a produção dos caminhões e ônibus”, afirma o diretor geral de operações da Meritor América do Sul, Alexandre Marien. 


As plantas da Meritor e da Suspensys foram construídas em uma área total de 70 mil metros quadrados dentro do parque de fornecedores. À linha de montagem de veículos da MAN LA a Meritor fornece eixos e cardans, que são montados a partir de componentes fornecidos pela Suspensys, como cubos, tambores, freios, suspensão e suportes. Além de Resende, a Meritor possui fábrica de eixos em Osasco (SP) e desde 1986 mantém uma joint venture com a Randon para a produção de sistemas de freio da marca Master para veículos comerciais, com fábrica em Caxias do Sul (RS).

Naquele mesmo ano, pouco antes da inauguração da fábrica em Resende, a Meritor vendeu sua participação na Suspensys dentro da joint venture que mantinha com a Randon, que passou a deter 100% do negócio.

Além da MAN, a Meritor fornece eixos aos veículos de Agrale, DAF, Ford, International, Iveco, Mercedes-Benz e Volvo. Há 61 anos no Brasil, a empresa com sede em Michigan (EUA) produziu mais de 8 milhões de unidades, das quais 3,5 milhões para veículos comerciais.

Fonte: http://automotivebusiness.com.br/noticia/25859/meritor-atinge-100-mil-eixos-produzidos-em-resende 

sábado, 20 de maio de 2017

Com produção nacional, Nissan Kicks custará desde R$ 70.500

Com a chegada do Nissan Kicks nacional às concessionárias da marca, o que é anunciado para em breve, o preço a partir do qual será possível adquirir o modelo cairá para R$ 70.500, valor sugerido pela versão S. Hoje a versão mais em conta é a SV Limited, que vem do México e começa em R$ 86.490.
Os preços vão até R$ 94.900, que será o da versão SL com câmbio Xtronic CVT (hoje anunciado por R$ 93.490). Essa versão top ganhará, por exemplo, sistema de alerta de colisão com assistente inteligente de frenagem. Produzido em Resende (RJ), o modelo nacional trará diversas novidades em versões, equipamentos e também cores. Sua linha será ampliada e contará com versões S, SV, SL.

Além disso, haverá um modelo voltado para deficientes e para taxistas. Outras novidades serão a oferta do câmbio manual e a disponibilidade de novos equipamentos e combinações 2-Tone.

A versão S com câmbio manual, por exemplo, virá equipada com itens como controle eletrônico de frenagem e assistência de frenagem para os freios ABS, fixadores traseiros Isofix para cadeiras de crianças CD player com entrada auxiliar, conector USB e Bluetooth, partida a frio Flex Start e sistema inteligente de partida em rampas.
Fonte: http://carpress.uol.com.br/slider/2140-com-producao-nacional-nissan-kicks-passa-a-custar-desde-r-70-500

sexta-feira, 19 de maio de 2017

FORA BRASILEIRO INÚTIL!


Chega do brasileiro ficar idolatrando bandido, tendo criminoso de estimação, levar vida via Lei de Gérson. O povo precisa se politizar mais, recusar migalhas de ideologias escravizantes e marginalizadoras, encarar o país como um grande celeiro de empreendedorismo, trabalho e oportunidades, e não como um cercadinho onde é criado com água e capim na boquinha, pois o resultado é o cabresto! Precisa começar a dar valor à Educação e Cultura, aumentar o conhecimento e parar de tratar eleições como final de campeonato, a coisa é séria! 
Uma nação para dar certo, tem que pensar como nação, parar de pensar apenas em sí próprio! Errar é humano, mas fomos dotados de inteligência para termos a capacidade de mudar a rota, trocar o ruim pelo melhor, e se o melhor azedar, trocamos de novo! 
A limpeza continua! São anos dessa corja nos roubando, assaltando nosso presente e aniquilando o futuro das nossas crianças. Se você é um brasileiro útil, que se importa com um país saudável, ordeiro e próspero, vamos à luta!

Marco Esch - Jornalista e Produtor Cultural

quarta-feira, 17 de maio de 2017

CHAMA O CAPITÃO NASCIMENTO (TEXTO ATUALIZADO)


Escrevi este texto em 2011, mas ele continua mais atual do que nunca. Então sempre é bom relembrar.
Se quem não mora na cidade de Resende for basear a segurança da cidade apenas pelas notícias que lê, diria que a cidade é muito violenta. Mas quem mora na cidade sabe que não é. A questão aqui, como na maioria das cidades é o tráfico de drogas e seus usuários.
Não se sabe o porquê Resende tem um plano de segurança que não funciona. Acontece que nos últimos meses os números de mortes por armas de fogo tem deixado a população preocupada. Estudantes que andam armados, menores que atiram em plena luz do dia, sem cerimônia fazem o medo brotar como uma erva daninha, no meio da horta. Dá até vontade que chamar o Capitão Nascimento (personagem interpretado por Wagner Moura no filme Tropa de Elite), acho que ele daria jeito nessa galera que insiste em perturbar nossa paz.
O que fazer para que a cidade saia dessa situação? O poder público insiste em dizer que está tudo sobe controle, mas controle de que? De quem? Da polícia, que muita das vezes faz bem o seu trabalho, ou dos marginais que a cada dia fazem do crime uma indústria organizada ao extremo?
Um jovem é morto durante o dia, pela manhã, tarde ou noite, no portão de casa ou próximo da escola, drogas são comercializadas dentro ou no portão das mesmas  e cadê a ronda escolar? Cadê a polícia? Cadê a segurança pela qual pagamos em nossos impostos? Até quando teremos que viver com medo de andar na rua, seja durante o dia ou noite, sozinho ou acompanhado, a pé ou de carro? Não dá mais!
Nossas ruas estão cheias pedintes, mendigos e marginais que ocupam o coreto da praça, as calçadas da rodoviária, as marquises das lojas, as ruas escuras e com matos altos de nossa cidade. Quantas tragédias terão que acontecer para que as autoridades tomem providências?
Quero minha cidade de volta! Quero andar na Ponte Velha sem ser parado por alguém que até assusta às vezes, pois não se sabe a intenção de quem se aproxima. Quero poder sentar na praça da Matriz à noite, com aquela “bela iluminação” sem ter medo de ficar ali, conversando com meus amigos. Quero poder abrir os jornais e ler que a cidade tem motivos para comemorar e que Resende é um lugar onde as pessoas vivem tranquilas. Quero poder escrever que aqui a gente vive feliz, que temos representantes que realmente representam o povo sem se esquecer para que e por quem foram eleitos, mas por enquanto, é apenas um querer.

Leandro Resende


quinta-feira, 4 de maio de 2017

Operação para desarticular associação criminosa cumpre mandado em Resende

MINAS GERAIS/RIO DE JANEIRO
Uma operação, deflagrada ontem pelo Ministério Público Federal (MPF) e a Polícia Federal (PF), em Juiz de Fora - Minas Gerais, se estendeu ao Rio de Janeiro, tendo mandado executados, inclusive, em Resende, no Sul do Estado. O objetivo da operação Conectividade foi desarticular uma associação criminosa, que de acordo com as investigações, seria responsável por fraudes previdenciárias, que causaram prejuízo em cerca de R$ 2,8 milhões aos cofres públicos.
Foram expedidos, pela 2ª Vara Federal de Juiz de Fora, 11 mandados, sendo quatro de prisão, três preventivas, por prazo indeterminado, e uma temporária, por cinco dias, e oito de busca e apreensão. Além disso, estão sendo adotadas providências para o bloqueio de bens dos investigados. A operação aconteceu nas cidades mineiras de Além Paraíba e Juiz de Fora, e em Sapucaia, Nova Iguaçu e Resende, no Rio de Janeiro. Foram também realizadas diligências no Recreio e em Duque de Caxias. Há indícios ainda que a quadrilha agia também em outros municípios.
De acordo com o Ministério Público Federal em Minas Gerais, inicialmente, as fraudes foram constatadas, pelo próprio Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS), após o exame de aposentadorias e pensões concedidas em Além Paraíba, Minas Gerais. Dos benefícios auditados, 59 são objeto da investigação criminal. Em todos, a concessão se baseou em falsos períodos de trabalho e contribuição informados, tardiamente, por meio de Guias de Recolhimento do FGTS e Informações à Previdência Social (GFIPs) extemporâneas. Os crimes envolveram, também, a falsificação de documentos, a exemplo de contratos de prestação de serviços, recibos de pagamentos e declarações de imposto de renda.
Com o aprofundamento da investigação, com base em quebras de sigilo de dados telemáticos e bancários autorizados judicialmente, foi constatada a participação, no esquema, de servidor público, escritório de contabilidade, despachantes, procuradores, falsários e aliciadores de segurados da Previdência Social, interessados em se beneficiar das fraudes. Além disso, os agentes verificaram que quando as aposentadorias e pensões eram concedidas, os beneficiários contraíam empréstimos consignados em valores elevados, com os quais efetuavam pagamentos aos membros da associação criminosa.
As investigações continuam, para buscar outros benefícios previdenciários. A cessação desses benefícios auditados representará uma economia de cerca de R$ 32,8 milhões aos cofres da Previdência Social, considerando a expectativa de vida dos beneficiários do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).
AÇÃO
De acordo com informações da Secretaria de Previdência, a operação ontem contou com a participação de 48 policiais federais e dois servidores da inteligência previdenciária da Secretaria de Previdência. O nome da operação tem relação com o canal eletrônico obrigatório para o envio de informações ao Fundo de Garantia de Tempo de Serviço e à Previdência Social (FGTS), para Caixa Econômica Federal, por meio de um agente operador do fundo e as empresas, escritórios de contabilidade, sindicatos, prefeituras e outros entes. 
Fonte: http://avozdacidade.com/site/noticias/policia/58337/